Palmateios: 5 práticas para aprender a nadar melhor

Você, amante da natação e que adora um cheiro de cloro, por acaso, já ouviu falar nos palmateios? Sabe quais são os benefícios que eles podem oferecer?

A natação é um esporte recomendado para todas as idades, pois, seus exercícios, além de não provocarem impactos no corpo, movimentam todos os principais grupos musculares. E, para que seus efeitos favoreçam uma boa qualidade de vida, é ideal que seja praticada com regularidade.

Atualmente, os principais estilos de nado são: crawl, peito, costas e borboleta. No entanto, seus movimentos precisam ser aprimorados e variados, senão, com o passar do tempo você começa a sentir certa monotonia e uma perda de eficiência na atividade.

Os palmateios são técnicas de nado que produzem uma maior sensibilidade do atleta em relação à água, e seus movimentos promovem uma melhor locomoção e braçadas mais eficientes, inclusive para os atletas amadores.

Por essa razão, criamos este artigo com 5 dicas de palmateios, explicando como você deverá executá-los. Acompanhe.

1. Palmateio lateral

Para executar palmateios na posição lateral, entre na piscina e permaneça de lado, o corpo deve ficar totalmente alinhado. É importante que a cabeça esteja sempre alinhada com o quadril, o rosto deve ficar imerso. Se for preciso, bata as pernas para manter uma boa flutuação.

Um braço fica para cima e fora da água, paralelo ao tronco. O outro será o responsável pela sua locomoção na água. Com esse braço de baixo esticado, faça com as mãos e o braço o formato do número 8 (oito). Evite ficar muito tempo sem respirar para não ficar cansado.

2. Palmateio invertido de costas com as mãos acima da cabeça

Mantenha-se na piscina como se fosse executar o nado de costas, mas de forma invertida — a cabeça fica próxima da parede que você deu o impulso inicial. Mantenha seu corpo esticado com os braços atrás da cabeça. Dobre os cotovelos e, alternadamente, empurre a água com as palmas das mãos, os pulmões devem estar cheios de ar para manter a flutuação.

3. Palmateio sentado na vertical

Posicione-se na piscina como se fosse sentar na água e dobre um pouco as pernas, a cabeça fica totalmente para fora. Não é necessário mover os pés. O movimento das mãos deve simular uma pequena braçada de peito ao lado do corpo, para se locomover na piscina.

Assim, você poderá, ao invés de se mover, executar giros no mesmo ponto da piscina. O pulmão deve ficar sempre cheio de ar para você permanecer flutuando.

4. Palmateio invertido de costas com as mãos ao lado do tronco

Este palmateio é semelhante ao invertido com as mãos acima da cabeça. A diferença é que os braços ficam retos ao lado do corpo e, os cotovelos não devem ser flexionados na locomoção dentro d’água.

5. Palmateio com nado crawl

Nesse caso, a diferença entre executar o palmateio e o crawl está apenas na maneira de executar as braçadas e no movimento da cabeça no momento da respiração. Posicione-se na piscina com a barriga voltada para o fundo e o corpo esticado na horizontal. Faça uma propulsão com os pés na parede, movimentado-os como se fosse iniciar o nado de maneira tradicional.

Os braços devem permanecer imersos na água e estendidos na frente da cabeça, alinhados com os ombros. Feito isto, com as mãos abertas, comece a girá-las em movimentos circulares. Respire sempre que achar necessário e evite a apneia para não ficar cansado. No entanto, o movimento da cabeça é na vertical, subindo e descendo. Semelhante ao nado de peito, você não deve respirar movendo o pescoço lateralmente.

Portanto, ao escolher uma academia ou escola de natação, é fundamental, antes de se matricular, saber quais são os métodos de ensino adotados pela instituição. O ideal é que a estratégia tenha um convênio ou se baseie na experiência de um nadador profissional, de preferência um campeão, como é o caso da Academia Boa Forma, que, aliás, é credenciada pela rede Gustavo Borges de natação — um grande incentivador da prática de palmateios.

Agora que você já sabe como executar os palmateios, conheça toda a metodologia de natação utilizada pelo método do Gustavo Borges.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This