Origem da natação: linha do tempo e curiosidades do esporte olímpico

O ato de nadar é uma atividade física que pode e deve ser praticada por indivíduos de qualquer idade. Esse exercício prazeroso traz benefícios para o corpo e para a mente dos praticantes. Além disso, atende a todos os gostos e necessidades, seja para quem pretende emagrecer, livrar-se do estresse cotidiano, desenvolver músculos etc.. Mas, por acaso, você conhece a origem da natação?

Criamos este artigo para lhe contar a história da modalidade, suas curiosidades, como ela se tornou um esporte olímpico, como surgiram as piscinas e muito mais! Acompanhe o post até o final, você vai gostar!

A origem da natação

Acredita-se que a natação teve seu surgimento junto da própria humanidade. Algumas pinturas rupestres com o tema foram encontradas e datam de aproximadamente 7.000 a.C., mas, apesar disso, não existe uma  data determinada para o surgimento do esporte.

Certamente, os primitivos nadavam para se deslocar na água, caçar e fugir da ameaça de algum animal feroz, pois ataques não deviam faltar naquela época, não é verdade?

Além disso, foram encontrados registros do antigo Egito, por volta de 3.000 a.C., época em que nadar era uma atividade praticada pelos nobres e seus filhos. Provavelmente, os plebeus trabalhavam tanto para sobreviver que nem tinham tempo para isso.

Na Grécia antiga, a natação era exigida na formação dos soldados e dos jovens. Nessa época, esses povos prezavam pelo condicionamento físico. Em Roma, para ser considerado culto, o cidadão precisava saber ler e nadar. Já no lado oriental, entre 1586 e 1611, por ordem do imperador japonês Go-Yousei, essa atividade era uma disciplina obrigatória nas escolas.  

Curiosidades da natação

A natação é cercada de curiosidades. Conheça algumas que selecionamos para você:

  • o britânico Lord Byron era encantado com a história mitológica de Leandro. Trata-se de um jovem que, para ver sua amada, atravessava a nado o que é hoje o estreito de Dardanelos (noroeste da Turquia). Assim, Byron realizou, em 1818, uma travessia entre a Europa e Ásia, com uma distância de 1,5 km. A duração dessa façanha foi de 1 hora e 10 minutos;
  • o termo piscina vem do latim “pisces”, que significa peixe. Esses tanques inicialmente não serviam para nada nadar, mas sim para criar peixes;
  • quando as piscinas passaram a ser usadas para banho e recreação, elas eram públicas e, por isso, acreditava-se que transmitiam doenças;
  • as piscinas passaram a ser limpas e tratadas quando a natação se tornou esporte, pois foi exigida a higiene para manutenção da saúde dos atletas;
  • no Brasil, o dia da natação é comemorado em 8 de abril. Essa data foi criada com a intenção de promover o esporte;
  • em um treino de natação intenso, a partir de 40 minutos, é possível queimar cerca de 650 calorias. Saiba que, perdendo 7000 kcal, você emagrece em torno de 1 kg;
  • os índios nativos norte-americanos já utilizavam um estilo de nado semelhante ao crawl que temos hoje;
  • a natação é o único esporte recomendado para indivíduos a partir dos 6 meses de vida;
  • o primeiro homem a nadar com um tempo abaixo de 1 minuto nas provas de 100 m, foi o americano Johnny Weissmuller. Mais tarde, ele se tornou ator, fazendo o papel de Tarzan, sendo o primeiro a emitir o conhecido grito de vitória desse herói;
  • atualmente, o campeão de medalhas de ouro na mesma olimpíada, é o americano Michael Phelps, com 8 unidades.

A natação como esporte olímpico

Após se tornar um esporte popular, começaram as competições para determinar o atleta mais rápido dentro d’água. A primeira prova oficial foi em 1858, na Austrália. Uma década depois veio a Inglaterra com um campeonato nacional e, na sequência, os Estados Unidos. Essas provas eram realizadas em rios ou em mar aberto.

A primeira participação da natação em olimpíada foi em 1896, nos Jogos de Atenas, na Grécia. Foram realizadas no mar três provas, sendo uma de 100 metros livre, uma de 500 metros livre e outra de 1.200 metros livre. O primeiro nadador a receber uma medalha de ouro foi o húngaro Alfred Hajo.

Por serem praticadas em águas marinhas ou nos rios, havia risco para a vida dos atletas. Apenas em 1908 as disputas passaram a acontecer em piscinas, nos Jogos Olímpicos de Londres. Somente em 1912 houve a participação de mulheres, na Olimpíada de Estocolmo, na Suécia. A vencedora foi uma australiana, Sarah “Funny” Durack, na prova de 100 metros livre.

As olimpíadas foram interrompidas por 12 anos devido à Segunda Guerra Mundial. O retorno foi em 1948, em Londres, sendo os americanos os vencedores, permanecendo campeões de natação durante um bom tempo. Em 1964, nos Jogos de Tóquio, o americano Don Schollander foi o primeiro atleta a conquistar 4 medalhas de ouro em uma mesma competição.

A entidade responsável por administrar as provas de desportos aquáticos é a Federação Internacional de Natação (FINA). Ela determinou várias regras, como o comprimento das piscinas entre 50 metros e 25 metros, a profundidade de 3 metros e a temperatura da água, que deve estar entre 25 a 27 graus Celsius.

A natação no Brasil

A história do Brasil com a natação começou com a fundação da União de Regatas Fluminense, na cidade do Rio de Janeiro, em 1897. A primeira prova foi uma travessia de 1.500 metros entre a praia de Santa Luzia e a Fortaleza de Villegaignon. Essa competição se repetiu até 1912 devido ao seu sucesso.

O ano de 1932 foi marcante para o nosso país nas olimpíadas. Entre os vários atletas, destacou-se Maria Lenk, a primeira mulher sul-americana a participar dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, chegando às semifinais dos 200 metros de peito. Até hoje ela é lembrada como a maior nadadora brasileira de todos os tempos.

Depois de Maria Lenk vieram vários nomes:

  • Tetsuo Okamoto, medalha de bronze nos 1.500 metros, em 1952, nos Jogos Olímpicos de Helsinque;
  • Manuel dos Santos, em 1961, nos Jogos de Roma, sendo recordista mundial na modalidade de Okamoto;
  • José Sylvio Fiolo, recordista mundial dos 100 metros nado peito em 1968, recebeu duas medalhas de ouro e cinco de bronze em jogos Pan-americanos.

A partir de 1970, surgiu uma turma que foi denominada como a nova geração da natação. Conheça alguns deles e algumas de suas vitórias:

  • Jorge Fernandes e Djan Madruga, medalhas Pan-americanas;
  • Marcus Mattioli e Cyro Delgado;
  • Ricardo Prado, em 1984, Jogos Olímpicos de Los Angeles, 400 metros medley, medalha de prata;
  • Gustavo Borges o maior medalhista brasileiro em pans, com 19 medalhas;
  • Fernando Scherer, o “Xuxa”, melhor medalhista em ouro em pan-americanos;
  • César Cielo, em 2009, recorde mundial 100 m livres em Roma e nos 50 m no Campeonato Brasileiro Sênior de natação.

Como vimos, essa é a origem da natação, desde os tempos primitivos até os momentos atuais, tanto em nível mundial quanto nacional.

Seja você um praticante desse esporte ou se está em busca de informações para começar no mundo das piscinas, busque inspiração com essas histórias e procure academias que sigam os métodos desses campeões a fim de obte melhores resultados.

Agora que já conhece como esse esporte começou, continue no blog e saiba como a natação ajuda no desenvolvimento muscular. Até breve!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This