Natação

Natação para bebês: por que é boa para a saúde e vínculo familiar?

16831060_627205980805742_48641805759263168_n
Escrito por Academia Boa Forma

Estimulante e recreativa, a natação para bebês é uma ótima forma de contribuir para o desenvolvimento motor e sensorial dos pequenos, além de encorajá-los a ter mais autonomia no meio social e fazer com que eles experimentem novas sensações.

Mais que isso, a natação é boa para a saúde do seu bebê e para o vínculo familiar. Quer saber o porquê? Então continue a sua leitura!

Benefícios da natação para bebês

A atividade realizada na água proporciona uma série de benefícios ao bebê e, além disso, é um momento importante, no qual pais e criança estreitam ainda mais a relação. A seguir, confira como a natação pode ser uma grande aliada no desenvolvimento do bebê! 

Reduz o risco de doenças respiratórias

A natação é um esporte totalmente benéfico à saúde e, principalmente, quando diz respeito aos riscos de doenças respiratórias em bebês. Nesse caso, a atividade atua diretamente no fortalecimento de toda a musculatura respiratória, fazendo com que a criança respire melhor.

Outro benefício da natação é que ela aumenta a umidade nas vias aéreas, resultando na alta umidade do ar inspirado no nível da água.

Ativa a circulação sanguínea

Como a água exerce uma pressão durante os movimentos executados na natação, ela ativa a circulação sanguínea. Consequentemente, aumenta a capacidade do coração bombear sangue por todo o corpo e, dessa forma, fortalece a musculatura cardíaca do bebê.

A atividade propicia, também, a queima de gordura excedente em torno do coração e é isso que faz com que o corpo tenha muito mais sangue bombeado.

Trabalha a coordenação motora

Como os bebês já estão habituados ao ambiente aquoso do útero materno, eles se adaptam facilmente à água, que os estimula a trabalharem a coordenação motora. Dessa forma, eles conquistam maior liberdade de movimentos.

Além disso, a natação para bebês aumenta a força deles, graças aos exercícios musculares. Isso faz com que haja o desenvolvimento prematuro nas habilidades psicomotoras, como o caminhar e o engatinhar dos pequenos.

Deixa o bebê mais calmo e relaxado

É importante frisar que a natação não tem o intuito de ensinar o bebês a nadar, mas sim estimulá-lo a se desenvolver. Por isso, os movimentos são sempre suaves. E, como são combinados com a água, a temperatura agradável ajuda a relaxar.

Ademais, o esporte faz com que a criança durma muito melhor, deixando-a mais calma durante o dia.

Fortalece vínculos de afeto entre a família

Um dos momentos mais importantes nas aulas de natação para bebês é quando os pais participam. Por meio das atividades, a inteligência emocional é desenvolvida, fazendo com que pais se aproximem emocionalmente ainda mais de seus filhos.

O contato durante a prática é primordial para o desenvolvimento afetivo e aumenta, também, a confiançaque a criança sente em relação aos seus pais.

Dúvidas que costumam preocupar os pais

É comum que exista receio por parte de quem está considerando matricular um bebê em aulas de natação. Afinal, preocupar-se com a saúde e o bem-estar dos filhos faz parte da rotina de pais e mães, especialmente quando ainda são tão indefesos.

Para que a preocupação diminua, responderemos algumas questões recorrentes. Confira!

Quanto antes entrar na piscina, mais facilidade terá o bebê de nadar?

Sim. O desenvolvimento de qualquer criança depende de uma série de fatores, dentre eles o ambiente no qual ela está crescendo e os desafios que são propostos à ela. Assim, quanto antes o bebê for estimulado a realizar atividades na água, mais rapidamente ele desenvolverá a coordenação motora necessária para nadar.

Não há o risco de que este contato precoce com a água gere medo de entrar na piscina ou no mar?

Existe este risco se os primeiros contatos com a água forem particularmente estressantes. Quando o bebê tem as suas primeiras experiências na água de maneira segura, supervisionado de perto por pelos próprios pais ou por outra pessoa com a qual tenha uma relação de confiança, o risco de desenvolver medo de entrar na água é praticamente nulo.

Frequentar a piscina regularmente não aumentam as chances de o bebê ter dores de ouvido?

Depende muito da qualidade da água em que a aula de natação para bebês for ministrada. Se o cloro tiver um pH neutro e a água estiver na temperatura ideal (entre 26°C e 29°C), é improvável que o bebê tenha problemas no ouvido. Piscinas tratadas com sal em vez de cloro costumam ser mais indicadas pelos pediatras, pois são substâncias menos agressivas.

Independentemente disso, os pais podem usar um tampão moldável, que impede a entrada de água nos ouvidos dos bebês. De todo modo, é fundamental enxugar muito bem os ouvidos das crianças após as aulas, já que o acúmulo de umidade pode favorecer a proliferação de bactérias.

Qual é a duração de uma aula de natação para bebês?

No início, as aulas podem ter cerca de 15 minutos de duração. Esse tempo é aumentado gradualmente até atingir 30 minutos, que é o limite para crianças de até 18 meses de idade, que ainda têm um nível de atenção muito baixo e não desenvolveram por completo o sistema de regulação de temperatura corporal.

Principais cuidados a serem observados

Antes de matricular seu bebê em aulas de natação, é preciso ter alguns cuidados para garantir que a experiência será bem aproveitada por ele e não ofereça situações de risco. Veja, a seguir, os principais.

Visitar um pediatra

De modo geral, a natação faz bem para a saúde de todas as crianças, inclusive as que sofrem de problemas respiratórios. Contudo, no caso de algumas enfermidades específicas, esta atividade pode não ser a mais apropriada. Sendo assim, é melhor conferir com o pediatra se o seu bebê está liberado para iniciar a natação.

Aguardar os seis meses de idade

Outra medida importante é aguardar que ele complete seis meses de idade para começar a natação. Isso porque, imaginando que o calendário de vacinação tenha sido respeitado, a essa altura o bebê já terá imunidade suficiente para não adoecer nem contrair inflamações ou infecções.

Adequar o horário da aula e da alimentação

Os bebês não devem ser alimentados no período de uma hora antes do início da aula. Contudo, é preciso levar algum alimento para ser consumido logo após o término da atividade, pois a natação abre o apetite. Amamentar também é uma ótima alternativa.

Como você conferiu, a natação conta inúmeros benefícios para a saúde da criança, além de estimular laços afetivos entre pais e filhos. Vale ressaltar que quanto mais cedo a criança tem contato com os esportes, melhor será seu estilo de vida, tendendo a ser mais saudável.

Quer receber mais informações sobre natação para bebês e dicas de saúde e bem-estar relacionadas ao esporte? Assine gratuitamente nossa newsletter no menu lateral e até a próxima!

Sobre o autor

Academia Boa Forma

Deixar comentário.

Share This
Navegação