Natação

Como prevenir a dor de ouvido em crianças que praticam natação?

como-prevenir-a-dor-de-ouvido-em-criancas-que-praticam-natacao.jpeg
Escrito por Academia Boa Forma

A natação é um esporte muito recomendado para a saúde. Para as crianças, ela não só é indicada como também bastante desejada, na medida em que elas adoram pular, nadar e mergulhar durante um bom tempo na piscina. Porém, é preciso dar uma atenção especial aos ouvidos, já que eles não estão preparados para receber água em excesso.

O canal que se inicia na entrada do ouvido (chamado de conduto auditivo externo) é revestido de pele e tem como proteção a cera (ou cerume). O acúmulo de água faz com que a cera saia do ouvido, deixando a pele vulnerável. Desse modo, o ambiente favorece a proliferação de fungos e de bactérias, os quais podem causar uma inflamação conhecida como ouvido de nadador ou otite externa.

Um dos sintomas é muita dor de ouvido, tanto nas crianças quanto nos adultos. Então, para evitar que a saúde auditiva seja prejudicada, confira algumas informações essenciais e saiba mais sobre esse problema. Boa leitura!

O que é otite externa ou ouvido de nadador?

Trata-se de uma infecção do canal auditivo que acontece, frequentemente, durante os meses de verão. Ela ocorre mais em crianças dos 7 aos 12 anos, embora pessoas de qualquer idade possam apresentá-la.

Como as crianças mergulham continuamente, a cera que deveriam ter no ouvido acaba saindo com a presença de tanta água. Dessa forma, ele acaba perdendo a proteção necessária e ficando indefeso. O sintoma mais comum é dor, que começa lentamente e, no geral, envolve apenas um ouvido, sendo mais intensa quando a orelha é tocada.

Quais os sintomas da infecção?

A criança poderá se queixar de:

  • dor no ouvido;

  • dor ao engolir algum alimento;

  • sensibilidade e comichão;

  • audição abafada ou até perda de audição;

  • zumbido no ouvido ou tontura;

  • saída de líquido branco, amarelo ou transparente;

  • febre em casos mais graves.

Lembrando que, se a otite do nadador não for tratada, poderá originar complicações mais graves, tais como:

  • infecção no sistema nervoso ou no cérebro, podendo ser fatal;

  • infecções no longo prazo, como a otite crônica;

  • celulite, uma infecção cutânea grave e profunda;

  • lesão óssea e na cartilagem, conhecida como otite externa necrótica.

Por isso, é muito importante prestar atenção nos sintomas apresentados pela criança e, caso ela apresente temperatura alta, inchaço, sensibilidade ou vermelhidão atrás da orelha, é aconselhável procurar um médico.

Quais as dicas para prevenir a dor de ouvido?

É essencial estar atento às dicas para prevenir problemas como esses e deixar a dor de ouvido bem longe das crianças na natação. Veja algumas:

  • cobrir bem as orelhas com a touca;

  • usar protetores auriculares de silicone no canal do ouvido, que podem ser obtidos em farmácias. Basta inserir a pequena bola de silicone no ouvido e pressionar para que ela se adapte à sua forma. Tenha cuidado no encaixe, pois não se pode encaixar apenas um pedaço. Caso isso aconteça, será complicado para retirar;

  • secar bem as orelhas de forma suave após as sessões;

  • evitar colocar objetos no ouvido, pois eles podem raspar a pele do canal, causando, assim, infecções;

  • cuidado ao pular na piscina, dê preferência a descer pelas escadas.

Nesse tipo de esporte, é bastante importante atentar-se para o ouvido, pois é uma área muito sensível do corpo. Então, para evitar dor de ouvido ou infecções mais sérias, é necessário seguir as dicas e não negligenciar os sintomas.

A natação deve ser uma atividade de prazer e de diversão para as crianças, logo é fundamental cuidar para que esse objetivo seja alcançado e dores não atrapalhem sua experiência.

Curtiu este post sobre como prevenir a dor de ouvido na natação? Se ainda ficou com alguma dúvida ou lembrou-se de outras dicas, deixe seu comentário e compartilhe com a gente!

Sobre o autor

Academia Boa Forma

Deixar comentário.

Share This
Navegação